Fórum de Sociologia
Seja bem-vindo ao nosso fórum!!!!
Caso ja tenha registrado clique em Login, caso contrario Registre-se!!!

Direitos Humanos versus Guerra

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

06042009

Mensagem 

Direitos Humanos versus Guerra




Caros debatedores,
Como sempre estou satisfeita com as opniôes! alien
Não me colo como muitos nos paredões a favor ou contra a pena de morte, historicamente há países a favor da pena de morte que não eliminaram a violência ( percebendo a violência em toda sua amplitude)
Mas vamos ao que interessa...
O tema do debate que esta sendo proposto neste instante refere-se aos Direitos Humanos nas Guerras .
Conflitos civis em alguns países da África, Gaza ....
Como os soldados lidam com seus inimigos?
O que alguns grupos querem provar ?
Pobreza, Riqueza que diferença faz se tenhoos todos direitos desmantelados?
Procurem saber sobre os direitos humanos nesses países!
Ótimo debate e avaliação a todos! sunny

Tracy Christine
Moderador
Moderador

Feminino Número de Mensagens : 9
Idade : 44
Pontos : 18

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

- Tópicos similares
Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Direitos Humanos versus Guerra :: Comentários

Mensagem em 2009-04-12, 9:48 pm  Míriam

A história dos direitos humanos é caracterizada pela noção de exclusividade e, mesmo no mundo atual, tais direitos tendem a funcionar em favor dos privilegiados.Entretanto nos paises em guerras constantes não existem pobres nem ricos, nem poderosos,esim quem guerrilha e quem é vítima!!! cyclops

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-15, 12:15 am  Mayra

Concordo plenamente com a Rafaela. E a realidade de hoje em dia infelizmente é esta, as pessoas não estão se importando com os outros, querem apenas atingir seus objetivos passando por cima de todos, sem ao menos lembrar dos principios morais, gerando enormes desastres ! Crying or Very sad

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-15, 12:37 am  Luana

“Os combatentes que violam as leis da guerra e comentem contínuas violações dos direitos humanos recebem seu armamento na maioria dos casos de fora do continente.”
http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,AA1651784-5602,00-CUSTO+ECONOMICO+E+HUMANO+DE+CONFLITOS+NA+AFRICA+E+DENUNCIADO+POR+ORGANIZACO.html
Ao lermos essa notícia sobre a áfrica, vemos que quem viola as leis sabe que está violando....
Mas os diretos humanos são violados sem mesmo começar a guerra...O motivo como todos falaram é cultural....Nós não temos o livre arbítrio de escolher religião ou qualquer outra coisa???? Então, cadê nossa liberdade???.....fazer o que o outro deseja, porque ele acha que é certo??? Isso não está certo...

E como fica a situação de crianças de 12 anos pegando armas e partindo para a guerra para defender suas próprias vidas??? Sem direito a educação, a carinho e a uma boa saúde..
http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL93904-5602,00.html

Concordo com muitos que falaram que apesar de ficarmos indignados, ficamos também imobilizados diante de uma situação para NÓS tão cruel e às vezes patética ... Mas o que fazer??? Interferir em uma guerra cultural??? Isso só seria um meio de conseguir mais conflitos, não seria uma solução racional!

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-15, 11:52 pm  Rê Gomes

na sociedade atual o status de uma pessoa possui grande influência nos direitos . Mas quando o assunto é guerra, a situação muda. Quando há conflitos em qualquer lugar que seja, não são considerados os direitos humanos independente da classe social (há exceções), pessoas ricas, pobres, trabalhadores, propietários, de todas as raças são atingidas, perdem seus familiares e quando inocentes perdem suas vidas simplesmente por estarem no lugar errado e na hora errada direitos humanos não são considerados !

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-16, 6:50 pm  Luis. G. Odara

Assim, como disse a Luana, por mais que nos indignemos com a violação dos direitos humanos nas guerras, se tentarmos interferir so iremos agravar mais ainda esses conflitos, a final, foram justamente as atitudes impulsivas de tentar transformar o mundo para viver a nossa maneira que começaram as guerras culturais.
Mas, tambem acredito que todas a pessoas tem, acima de tudo, o direito a escolha. E para povos que tem todos os dias seus direitos humanos violados, dar a oportunidade destes poderem sair das zonas de conflito e se abrigarem em uma região pacifica (não obrigando, mas oferecendo), seria o melhor que podemos fazer atualmente.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem em 2009-04-16, 9:15 pm  Jean Augusto

Abrigar em uma região pacifica não ia mudar muita coisa não Odara, porque conflitos, violencia, guerras podem acontecer em qualquer lugar, região.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-16, 9:21 pm  Raquel Ferraz

Concordo, Odara, as pessoas têm sim o direito de escolha. Mas voltando ao 'problema inicial', ter direito a algo, infelizmente, não significa muita coisa quando a pessoa se vê incapacitada de exigir esse direito ou quando ela até mesmo desconhece este. De fato, se todos soubessem todos os seus direitos e se estes fossem viáveis de serem obtidos sem maiores problemas, tudo estaria bem mais perto de uma resolução, mas infelizmente não é assim que isso funciona no cotidiano.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-16, 10:23 pm  Paula

Acho que depende muito da guerra . Em uma guerra por divergencias culturais , nao acho indicado retirar a pessoa de onde ela esta não, pq ela vai sair do seu meio cultural ,da sociedade dela, que vive de acordo com os costumes dela (ainda que isso cause conflitos com outros )

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-17, 7:55 pm  Mariana Santana

Concordo com a Raquel que é super importante o conhecimento dos direitos humanos, mas acho que além de termos o conhecimento destes é importante que lutemos por estes, pois se conhecermos estes direitos mas não lutarmos por eles estaremos concordando com a falta deles na sociedade. Exclamation

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-17, 8:39 pm  Luciana Maria

Somos uma sociedade não participativa, que muitas vezes desconhecemos os nossos próprios direitos
, sendo que o mais reconhecido é a da "liberdade" pessoal. Essa liberdade limitada ate o ponto que não prejudicamos o proximo,sendo o primeiro direito a ser desrespeitado nas guerras.

Muitas vezes a relação entre soldados nas guerras è uma situação complexa. Onde existem o sentimento de cada um por si, mas diversas vezes por capricho exageram do poder da posse de armas ou fardas, melhor dizendo acham o no direito de humilhar as outras pessoas.Todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos.São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-17, 10:18 pm  wedsney

a cara tambem, acho que nao e mudar o lugar, o lugar agente faz, o q se tem que mudar e o modo de pensar criminoso violentamente impulsiva das pessoas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-19, 11:52 pm  Deborah

Há vários tipos de guerras e por isso eu acho que se deve
primeiramente levar em conta o tipo de conflito. Tomando como exemplo as
guerras ocasionadas por divergências religiosas, muitas pessoas se tornam a
favores de uma revolta, pois se sentem desrespeitados. Nesse tipo de conflito, os
direitos humanos de ambas as partes podem ser afetadas e por isso ocorrem as
guerras. Existem outros tipos de guerras, as que visam a conquista de território,
poder, entre outros. Em parte desses, os conflitantes se sentem no direito de
nomearem-se donos de “algo” e por isso acabam interferindo nos direitos humanos
das pessoas. Portanto, concluo que as guerras, quase sempre, acabam destruindo
relacionamentos entre pessoas diferentes, já que estes afetam os direitos
humanos uns dos outros impossibilitando o bom relacionamento entre as nações.



afro

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-20, 2:10 pm  Tailara

Dificilmente conseguimos ter noção do significado exato do que é guerra, pois toda dor e sofrimento causado nas pessoas atingidas de forma direta ou indireta, são alarmantes e revoltantes, e pelo que se tem informações através de reportagens e pelo que conhecemos sobre os Direitos Humanos, TODAS as guerras infringem TODOS os Direitos Humanos. Sabe-se que as guerras são causadas por conflitos territoriais, étnicos, culturais e, independente de nossa vontade, o fato de acabar definitivamente com a guerra é humanamente impossível, pois os direitos humanos são infringidos no momento que se define pela guerra, pois quando estamos vivendo a guerra, quando se mata, morre, fere, destroem famílias, sonhos, esquece-se definitivamente dos direitos humanos, prevalece sempre o poder dos mais ricos e mais influentes.

Mas “guerra” não é só aquela onde soldados armados lutam uns com os outros para defender sua nação e seu território, mas é também aquela que nós presenciamos todos os dias, a maldade humana, o tráfico de drogas, o desrespeito, o preconceito, são guerras sociais que vivenciamos todos os dias, e sabemos bem a seu respeito.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-20, 4:29 pm  Letícia Farnezes

Apesar de que essas nações reconhecem os direitos básicos para todos os cidadãos, na pratica eles não são reconhecidos.


Embora esses paises em que a guerra é predominante, os soldados estão acostumados a usar contra seus inimigos mais força ao invés de diplomacia. Ou seja ao invés de terem relações exteriores com esses países,existem conflitos que só prejudicam tanto a sociedade dos mesmos quanto o próprio território.


O objetivo é com essas guerras conseguir o "poder" do estado. No caso da Faixa de Gaza é destruir a
estrutura militar do Hamas.


Quando eu estava pesquisando sobre esse assunto, achei uma entrevista que resaltava um
ponto importante sobre a guerra na Faixa de Gaza :





"Joana Duarte : Com mais de 900 mortos, dentre estes pelo
menos 40% de civis palestinos, Israel deveria responder por violações de
direitos humanos?



­Geraldo Cavagnari : Se fosse uma guerra convencional, certamente. Nas
operações convencionais, a força invasora invade cidades, realiza combates,
destrói tudo, mata combatentes, mas, em princípio, atinge apenas aqueles civis
que optaram por não evacuar as áreas de combate. Normalmente, quando uma cidade
é ocupada, o invasor alerta os civis para que saiam de suas casas ou que
busquem abrigos em lugares seguros. Nesta guerra não há refugiados, pois o
Hamas não deixa ninguém sair. Israel também não permite que a população
palestina se refugie em seu território, muito menos o Egito. Então, os
palestinos se vêem obrigados a buscar refúgio dentro da própria Faixa de Gaza,
uma área estreita que abriga 1,5 milhão de palestinos ­ a Cidade de Gaza tem a
maior concentração populacional do mundo, e esta é uma condição que tem de ser
levada em consideração, pois é o cenário ideal para que ocorram muitas perdas
humanas. Mas mesmo que Israel esteja violando direitos humanos, quem vai julgar
Israel? Isto dificilmente ocorrerá a curto ou mesmo médio prazos."





E mais no fim
da entrevista ele concliu :





"O objetivo não é responder com a mesma violência, mas sim com uma violência
maior, e é isso que Israel esta fazendo. Quando houve o ataque as Torres
Gêmeas, qual foi a resposta dos EUA? Atacou o Afeganistão com força total e
estão lá até hoje."








Fonte da entrevista: http://osinimigosdoestado.blogspot.com/2009/01/sem-refgio-alm-da-faixa-de-gaza.html

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-20, 6:24 pm  Cristiane Silveira

Mas não concordo com ela quando diz "a sociedade"[generalizada] se acostuma com os acontecimentos escandalizantes.Eu pelo menos(e sei que muita gente também)fico muito chocada toda vez que fico sabendo que uma mãe desprezou um filho,ou que 32536537 pessoas morreram num unico dia,ou quando vejo um mendigo na rua...mas o que eu posso fazer?


[size=12]Acostumar com crimes hediondos pode ser algo em menor ou maior escala. Você já reparou que os adultos sempre são mais acomodados, mais conservadores, enquanto os jovens são identificados por aquele espírito revolucionário, inconformado, e até querem mudar o mundo??
Por que será que isso acontece? Será que é porque com o tempo o ser humano se acostuma com a corrupção, a falta de voz, a injustiça, a violência?
Todos já ouvimos aquela frase : “ Esse político rouba mas faz” É a velha desculpa para justificar a nossa falta de coragem de protestar e tirar o sem vergonha do governo!!!
Thatá, infelizmente se acostumar é algo inerente a TODOS os seres humanos, e
retomando o que falei no começo, pode nos afetar muito ou pouco. Algumas pessoas, eu, você, sempre vamos nos chocar ao ver algo errado, injusto, mas infelizmente somos minoria!!! Toda vez que vejo uma criança mal vestida, suja, com cara de desesperada na rua vendendo alguma coisa, fico muito triste. Mas eu sei que muita, mas muita gente só fecha o vidro do carro. Thatá, somos umas das poucas (calma, meninos, POUCOS) nesse mundo que veem com olhos de ternura e indignação esse mundão de tristezas. A maioria ignora.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-20, 7:18 pm  Cristiane Silveira

Concordo com a Luana e com o Luís. A intervenção externa em uma guerra civil é uma questão muitíssimo delicada. Quem tem essa política de invadir outro país quando julga necessário, são os EUA. São duramente criticados por não respeitarem a supremacia de cada país, e serem arrogantes ao ponto de se considerarem mais evoluídos, mais capazes, os heróis do mundo.

Apesar de considerar a postura dos EUA muito errada, acho que deve SIM haver interferência nas guerras culturais. Mas por parte da ONU. Na verdade acho que o assunto é extremamente difícil. A CULTURA deve ser levada em conta e respeitada até o momento em que não ferir os Direitos Humanos, que é algo UNIVERSAL, independente de cultura, etnia, religião.

Um exemplo é o caso de que Testemunhas de Jeová não aceitam transfusões de sangue.

É verdade que temos que respeitar todas as crenças, tanto que o artigo 5º da Constituição Federal estabelece como inviolável a liberdade de consciência e de crença. Mas e quando essa lei se confronta com o Direito à vida?

Houve um caso semelhante no Brasil, e a juíza que o julgou nos dá a resposta:





[size=12]“Malgrado haja previsão constitucional acerca do direito à crença, insta salientar que nenhum direito é absoluto, porquanto encontra limites nos demais direitos igualmente consagrados na Constituição Federal. Assim, havendo conflito entre dois ou mais direitos ou garantias fundamentais, deve ser utilizado o princípio da harmonização”





Portanto, antes de defendermos as individualidades das culturas, das crenças, devemos defender algo que é universal: a VIDA!!!
[/size]


Obs: Claro que cada caso tem que ser analisado e observado se existem alternativas melhores para conciliar o direito às liberdades de pensamento aos demais direitos humanos. Mas quando não há, uma escolha tem que ser feita...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem em 2009-04-20, 9:56 pm  Lorrayne francielle

Bem,todo ser humano independente da raça, classe social ou credo religioso tem seus direitos e deveres. Um dos deveres é manter a ordem e paz entre naçôes ou mesmo entre individuos proximos... mas o que temos visto é uma disputa que para muitos nao tem fim. São disputas por territorios, por dinheiro e etc..., causando assim, uma guerra que prejudica nao so os paises em conflito quanto os demais. Isso viola a lei dos direitos humanos, pois, ao inves de beneficiar acaba tirando vidas e causando outros prejuizos que muitas vezes sao irreversiveis.
Todos nos temos direito a vida e ninguem pode tira-la, a nao ser quem a concedeu.
Isso me lembra uma fala de Adam Smith que dizia: os alimentos crescem em progressao aritimetica e a populaçao em progressao geométrica, e para que a humanidade nao passasse necessidades teria de haver guerras e epidemias. Mas na minha opiniao isso violaria o direito de vida do cidadao, estando sujeito entao a guerras e qualquer tipo de violência para que outro possa sobreviver, a procura de alimento. study

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-20, 11:25 pm  Karol

Concordo plenamente com a Cristiane, as intervenções em guerras civis são bastante complicadas, pois devemos considerar ambas as "frentes", para não prejudicar e nem ser injusto com nenhum lado.
Quando falamos de intervenções devemos considerar que na maioria das vezes, há interesses relacionados, tanto econômicos quanto políticos. A subordinação típica da ação imperialista é reflexo do apoio de algumas nações sobre outras.
No caso dos EUA, que é uma "particularidade" na ONU, devido principalmente ao seu passado histórico, como super-potência, de grande influência nas relações internacionais, tem um posicionamento autoritário na grande maioria das vezes.
Porém, não podemos desconsiderar que tais intervenções, se fazem necessárias para apaziguar algumas guerras; pois talvez sem essas "ajudas", as guerras só acabariam quando todos tivessem mortos.

Devemos deixar claro, que o respeito as condições de cada cultura, etinia ou religião se sobrepoem á qualquer ação externa. Tradições, como algumas tribais na Àfrica devem ser mantidas, ao menos até o máximo.

Abraço!
Smile

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-21, 12:13 pm  Matheuzinho

Como muita gente ja deve ter falado,quando um pais esta em guerra,ele da prioridade para ela,gasta seus recursos com ela, comprando armas,equipamentos etc,deixando algumas coisas importantes de lado,como por exemplo os direitos humanos. Twisted Evil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem em 2009-04-21, 1:49 pm  Thiago !

"Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade."

Pra mim, a ideia de diretos humanos, tem como "foco" principal, estabelecer uma certa igualdade entre os homens, o que quando o pais esta em guerra nao acontecem, pois a guerra esta acontecendo ali justamente para defender as suas diferenças, diferenças sociais, raciais e diferenças com relaçao principalmente a crenças religiosas.
Normalmente os nossos politicos e pessoas resonsaveis por representar uma naçao, um povo,representar todo um costume e uma crença, se preocupam mais em julgar e punir a crença e os costumes de um outro povo, do que defender a nossa, se preocupam mais em destruir um teritorio, matar pessoas que nada tem a ver com os seus problemas, do que tentar antes de se preocupar com os problemas de outros, resolver os problemas de guerra e de violencia que ocorrem dentro de seu proprio territorio, lugar onde "eles" foram destinados e escolhidos para zelar e para tentar sempre melhoras.
Pena de morte para pessoas assim, nao deve ocorrer, pois a morte é um sofrimento rapido e pouco doloroso em relaçao ao que eles merecem !

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem em 2009-04-21, 5:16 pm  Pamela Campos

Concordo com a Raquel, o conhecimento do direitos humanos é realmente muito importante, para que possamos exigir o melhor convivio do cidadão com o meio em que vivemos, pois apesar de muitos usa-los corretamente grande maioria infringe os direitos, assim dando possibilidade a conflitos, guerras.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem em 2009-04-21, 6:00 pm  Antônio Augusto_SPFC

Guerra é um confronto sujeito a interesses da disputa entre dois ou mais grupos distintos de indivíduos mais ou menos organizados.O confronto ou a guerra pode ter motivos religiosos, étnicos, ideológicos, econômicos , territoriais , de vingança , ou de posse (quando um grupo deseja algo do outro).

A guerra é uma violação do Direitos Humanos.Quando duas nações,ou grupos rivais estão em confronto,mostra que há falta de fraternidade entre os grupos o que é uma violação ao Artigo I .Quando ocorre torturas é uma violação ao artigo V.Os Direitos Humanos infelizmente é muito teórico, eles não são praticados e não há punição rígida á aqueles que não respeitam esses artigos.E a guerra nunca é justa,e nunca há alguem com a razão, pois so pela morte de varios inocentes e o sofrimento que ela proporciona , já mostra o quanto ela é maléfica


Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem em 2009-04-21, 6:05 pm  Antônio Augusto_SPFC

Mas também devemos entender a posição daquelas pessoas que estão na guerra que pensam que ao matar o outro esta praticando algo bom, pois pensam que esta defendendo sua nação e eles nem sempre estão ali por que querem.E eles não pensam na Declaração dos Direitos Humanos, pois naquele momento o importante é sobreviver, não importando a forma com que isso ocorra.A guerra é algo inacreditável de ocorrer, pois ela mostra a ignorância do ser humano e a falta de dialogo um com o outro, pois essas questões poderiam ser resolvidas com o dialogo.Quando um não quer, dois não brigam.

Voltar ao Topo Ir em baixo

avatar

Mensagem em 2009-04-21, 11:27 pm  Pedro Vasconcelos

Guerra é uma disputa onde o ego do ser humano prevalece, aquele instinto de ser, ter mais que algo ou alguem, é o Grande "promoter" da Guerra.Com esse intuito ainda permanecendo na idéia do início do texto podemos dizer que em Guerras, os Direitos Humanos não prevalecem, prevalece é a lei do mais forte, mais esperto.Podemos esperar coisas horríveis de uma Guerra como, torturas de várias formas, ataques á crianças e mulheres, carnificinas,todos aqueles que desistirem em meio ao campo de batalha são mortos ao invés de manterem como reféns.Guerra está longe de ter qualquer princípio dos Direitos Humanos, na Guerra fazem sua própria Lei, seu próprio seguimento, país algum deixar de fazer de tudo para ganhar.

Meu ponto de vista está bem restrito acho que hoje todo ser humano, pode simplesmente fazer um julgamento de fatos decorrentes, quando ele viveu o fato não o mesmo, mas algo semelhante, e como nunca estive em Guerra, só meio termo, e mais cada escolha que fazemos depende do auto-controle, é difícil opinar e ter algo concluído, exato. O mundo é algo surpreendente, você pensa uma coisa acontece outra.Esse é o confuso do ser humano. Exclamation

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem em 2009-04-22, 8:34 pm  Vinicius Camargos

"Guerra é um confronto sujeito a interesses da disputa entre dois ou mais grupos distintos de indivíduos mais ou menos organizados. A guerra pode ocorrer entre países ou entre grupos menores como tribos ou facções dentro do mesmo país (confronto interno). Em ambos os casos, pode-se ter a oposição dos grupos rivais isoladamente ou em conjunto." Neutral

Bom, qual seria a base para uma pessoa se "aventurar" em uma guerra? O fato é que, em muitos países de baixos níveis de vida, a característica que é necessária para a pessoa ser colocada em uma guerra, é "Possuir braços e pernas". Essa verdade se deve ao fato de pegarem pessoas despreparadas para colocarem em linha de frente em uma batalha, sem pedir a opinião da pessoa e muito menos saber se ela está em condições para entrar na mesma !!! ai fica minha colocação ... Surprised

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem   Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum